A porta de correr

Desde que esta porta apareceu nas primeiras fotografias, que várias pessoas nos perguntaram onde comprámos o sistema de correr. Prometi que faria um artigo no blog sobre este assunto e, por isso, aqui está!

Desde sempre imaginámos que, para um espaço como este, do nosso atelier, a porta de correr ideal (para o wc) seria vistosa e assumiria as ferragens, o sistema de correr. Não foi fácil encontrar um sistema de preço acessível. O que encontrámos nas lojas de bricolage era muito caro. Fomos, então, pesquisar na internet, e eis que nos apareceu este equipamento, com um valor muito mais em conta.
Não sei se por ser mais barato – ou se serão todos assim –, mas este sistema deu uma trabalheira a montar! Foi preciso resolver problemas atrás de problemas.

1 – Se o chão for irregular a porta pode não correr com facilidade ou, pelo contrário, descair em demasia;

2 – Se a parede for de pladur, o peso torna-se demasiado e a porta+sistema tendem a descair (nós tivemos que reforçar a parede por trás, com uma barra, prensando a parede);

3 – O sistema vem com dezenas de peças. É preciso gostar muito de puzzles, para as montar;

4 – As roldanas têm que ser alinhadas com rigor (as nossas podiam ter ficado melhor);

Coçámos a cabeça, montámos, voltámos a coçar a cabeça, desmontámos, voltámos a montar, levámos as mãos à testa, transpirámos e praguejámos! Ainda assim, valeu a pena (diz aqui a Carlota que nem lhe tocou). A porta fica aqui mesmo linda neste estúdio!
Deixo-vos algumas imagens do efeito e do próprio sistema, para que possam decidir se querem algo assim do género nas vossas casas ou escritórios. 😉

Este é o batente da esquerda que faz a porta reduzir a velocidade e travar suavemente; ao mesmo tempo é o que a prende para que se mantenha fechada e não volte para trás. À direita tem outro. Terá as mesmas funções que o da esquerda, se a porta for suficientemente grande para chegar aos dois. Para nós não tem utilidade, já que a nossa porta é estreita e colocámos o travão (no chão) a travar antes de chegar ao fim da calha.

Na parte inferior da porta foi preciso fazer um entalhe, isto é, abrir um rasgo e colocar a guia e o travão.

Este foi o método que utilizámos para reforçar a suspensão, uma barra na parte de trás da parede, por dentro do wc (ficou melhor do que parece).

 

E assim ficou.
Ainda não está a 100%. Agora, vamos ter que colocar umas tampas pretas nas porcas, para que fiquem mais discretas, e o puxador, que ainda estamos a ver o que vai ser.

 

Espero que gostem desta ideia e que este artigo vos tenha sido útil. Qualquer dúvida, já sabem, mandem-nos mensagem.
Beijos e abraços!

Carlota

 

Sem Comentários

Publique um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.