Dezembro é sempre um mês tão agitado. É um mês de muito trabalho nas empresas, nas escolas, nas lojas, nos escritórios,… é um mês cheio de eventos – jantares, festas, lançamentos de livros, inaugurações de exposições, preparação de festas de escola, ensaios de teatro e dança,… e, depois, as mil e uma tarefas para realizar em casa e toda uma época festiva para preparar. Eis que chega a hora dos preparativos para o Natal.
Por aqui, para além de tudo isso, temos as obras do atelier antigo para gerir, imensa documentação para tratar, e o novo atelier ainda por organizar (porque – surpresa! – escorre água na parede do fundo e faz poça no chão, sempre que chove).

E não é que já vamos entrar em dezembro? OMG, o tempo não pára!…
Entre alguns dias de chuva e um ou outro dia de sol, lá vamos fazendo a nossa vida, dividida entre casa e trabalho, que esta reta final do ano não nos está a deixar margem para muito mais. Felizmente, o tempo que passamos em casa permite-nos parar um pouco, descontrair, organizar ideias, organizar a vida e organizar a casa. Sim, eu descontraio a organizar a casa! (Trabalhei numa empresa onde o patrão, quando precisava de descontrair, ia lavar toda a loiça e chávenas de café que o pessoal deixava por lavar na pia da cozinha… 🙂 ) E nada melhor que os dias frios e chuvosos para começar a entrar no espírito natalício… desapegarmo-nos do que temos a mais e doar, decorar a Árvore com os nossos pequenos, a casa para receber a família e os amigos, espalhar mantinhas e almofadas para criar um ambiente tranquilo e confortável, fazer listas e listinhas disto e daquilo.

Mesmo com o tanto que temos para fazer, mesmo com obras para gerir, com mudanças por terminar, contratos de fornecimento de água, luz, gás, comunicações, mesmo com o trabalho diário no atelier, as aulas, workshops e formações,… e os afazeres caseiros e a atenção à família e aos amigos,… mesmo que os dias não nos cheguem para tudo… uma coisa é essencial para a nossa tranquilidade e saúde mental: o ninho. E com ninho quero dizer uma casa minimamente organizada, limpa, cheirosa e bonita. Minimamente, se não der para mais.

1 de Dezembro. Para a maioria é dia de espalhar o espírito de Natal pela casa.
Por aqui, também estamos a deixar para trás as vibes de outono e a passar para as de inverno (faltam apenas 20 dias). Mas o outono chegou tarde e ainda se fez sentir tão pouco, que nós queremos mais. E, este ano, a nossa casa vai-se engalanar de verde, preto, vermelho e um outonal caramelo.