Bandeja de banheira

Nunca temos tempo para nada… os dias são curtos, passados no trabalho, pouco estamos em casa, pouco estamos com a família e ainda menos connosco mesmos.
Há dias apeteceu-me um bom banho de imersão, calmo, relaxante, hidratante. Não é frequente desejar banhos de imersão. Também não é frequente ter muito tempo para isso. Não ligo muito a sais de banho, a máscaras faciais, a sabonetes especiais ou a óleos…
… mas, no outro dia, apetecia-me isso tudo.

Lembrei-me, então, daquelas bandejas de banheira que tantas vezes vemos em imagens do Pinterest. Umas bandejas com flores cheirosas, com cremes, sabonetes, sais, velas e têxteis lindos. “Apetitosas” e preparadíssimas para nos receber num banho gostoso. Algumas até têm um encaixe para o tablet ou para o telemóvel (mas, isso, eu acho demais 😀 ).
Nunca vi nenhuma bandeja destas à venda. Confesso que também nunca procurei. Mas senti-me capaz de fazer uma – eu mesma –, baratinha, aproveitando uma tábua de madeira de uma prateleira velha, com a cor que pretendia e à nossa medida.
É que, com uma banheira sempre a postos, não há como dizer “não” a um bom banho relaxante, mesmo que não seja muito prolongado.

Meti mãos à obra e eis o que daí resultou:

Bem sabemos que mal temos tempo para colocar o creme da cara, ou um hidratante após o duche,… quanto mais para tomar um tranquilo banho de imersão. Só que quanto mais bem preparado estiver o quarto de banho para as nossas rotinas, mais facilmente nós conseguiremos fazer com que não falhem. E este ficou preparadíssimo!

E agora? Querem saber como fiz a bandeja, certo?

 

Como fazer uma bandeja de banheira

Material:

  • uma tábua de madeira com cerca de 20 a 25cm de largura por 70 a 90 cm de comprimento (depende do tamanho da banheira) e 1,5cm de espessura
  • serra de madeira
  • lixa e/ou lixadeira
  • verniz de proteção elevada (ou de exterior)
  • lápis
  • 4 parafusos e broca de madeira

 

  1. Cortamos a tábua com a medida da largura banheira e, do que sobra cortamos mais duas ripas (um pouco menores que a largura da tábua, até 20x5x1,5cm); depois de feitos os cortes, lixa-se as peças (no nosso caso, até sair toda a cera que tinham);

 

2. Enverniza-se a peça na cor pretendida (a nossa, foi cerejeira) e, após secagem, coloca-se na banheira para marcar a distância a que ficarão as ripas, com o lápis encostado às paredes da banheira; as ripas servem para a bandeja encaixar bem e não escorregar (durante a medição a bandeja escorregou várias vezes 🙂 );

 

3. Ia aqui a Carlota, toda feliz, aparafusar a primeira ripa quando… a ripa abriu… 🙁
Ok… sei agora que isto não teria acontecido se, antes de aparafusar, tivesse feito um furinho com uma broca de madeira ligeiramente mais fina que o parafuso. Assim sendo, poderia ter aparafusado a ripa “deitada” na bandeja.
Outra opção: Fazer uns pocket holes e aparafusar as ripas já não “deitadas”, mas “em pé”.
Em qualquer uma das opções, aparafusar sempre por dentro das linhas marcadas (dando até uma ligeira folga de 3mm, já que a parede da banheira é inclinada);

 

 

E ficou assim:

 

Feito! Super fácil. E bonito, não concordam?

 

Se gostaram deste artigo, coloquem um ♥zinho aí em baixo.
Se quiserem fazer igual, estejam à vontade.
Se tiverem dúvidas, não hesitem em perguntar.
Qualquer coisa, estamos por aqui.

Beijos e abraços,
Carlota

 

1Comentário
  • Emilia
    Publicado às 23:58h, 07 Fevereiro Responder

    Achei a ideia muito interessante e o resultado final ficou lindo.
    Como não primo pela habilidade trabalhando a madeira, vou pedir ao meu carpinteiro privativo (o man cá da casa) que aproveite este passo a passo e me faça um.
    Obrigada pela partilha!

Publique um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.