Na continuação do update aos artigos que me parecem mais significativos desde que começámos este blog, mantenho a temática da Organização, pois – não sei quanto a vocês – eu gosto de começar o ano com a casa organizada (além disso, a temporada de festas por que passámos assim obriga).
Toalhas, panos de cozinha, individuais, todos levaram tal “esfrega” durante as festas que, agora, têm que retomar o seu lugar nas gavetas… lindas, luminosas, limpas, sem tralha, sem excessos e arejadas. Assim fiz em 2016, mantive em 2017, em 2018 e assim continuará por 2019.

Ora aqui vão umas imagens de 2019, sem filtros nem produção.
No que toca à organização, todas as mudanças que fizemos nos últimos anos foram, definitivamente, para melhor e valeu a pena libertarmo-nos de tantos objetos. 2016 foi o ano do grande destralhanço. Lembram-se?  – Parece que foi ontem, Ó MEU DEUS! – Um objeto por dia, às vezes um saco, às vezes até mais. De lá para cá, não há um único artigo, unzinho, que nos tenha feito falta e não nos voltámos a recordar de nenhum dos objetos descartados. Mas, a esse assunto, voltaremos mais tarde porque, hoje, vou mostrar-vos como está a organização dos copos e dos recipientes dos alimentos.

O Natal está mesmo aí, mas ainda temos o fim-de-semana para fazer o que nos falta e dar mais um ar da nossa graça à casa (há coisas que eu gosto de deixar mesmo para o fim). Do pinheirinho à mesa de natal existem imensos locais que podemos tornar mais alegres e de acordo com o espírito. Pediram-nos ideias. Assim sendo, deixo-vos algumas de última hora para uma casa preparada para receber todos aqueles que amamos da melhor forma.

Aqui estão as melhores dicas que tenho para vos dar para colocar papel de parede!
Quando a Leroy Merlin, em conjunto com a Henkel (Metylan), nos desafiaram a fazer uma colocação de papel de parede, confesso que não vibrei com a ideia. É certo que existem papeis de parede LIIIINDOS no mercado e que o papel certo na divisão certa faz um vistão, mas nós já tínhamos tido uma experiência de colocação de papel de parede e não correu nada bem… não fiquei fã. Só que, desta vez, a cola já vinha feita e prometia ser um bom produto e, por isso, resolvi testar(-me) novamente (já que tanta gente o faz com sucesso).
Aceitei o desafio e lá fomos nós à Leroy Merlin escolher o papel, sem termos ainda o local de aplicação perfeitamente definido. É claro que nos perdemos na escolha do papel… entre padrões naturais, geométricos e texturas de todo o tipo, havia dezenas de opções lindas! Escolhemos três e dessas três ficámos, não com uma, mas com duas opções — um Bambu para o quarto de hóspedes e um rosa com ananases dourados para o quarto da Cá. Não tínhamos pensado remodelar esses espaços mas, perante estes dois papeis, perfeitos para ali, tínhamos que o fazer! (E ainda fiquei com o outro debaixo de olho, mas não quis abusar da sorte.)

Sim, cá em casa somos designers gráficos de profissão. E sim, os livros, as revistas, a fotografia, a ilustração, a tipografia,… são a nossa companhia diária. Sim, somos daqueles cujos olhos semicerram para entender o equilíbrio, cujo coração acelera quando encontra beleza; sorrimos quando a estética se alia perfeitamente à função e sentimos paixão, um calor dentro do peito, com a forma das coisas, com os materiais, com o traço, com a linha, com as letras e as manchas de texto. Arrepiamo-nos com uma página bonita,…
E é por isso que gostamos de nos fazer rodear por aquilo que mexe connosco, nos faz bem à alma, nos transmite boa energia e nos inspira.